Vamos colocar dois pontos, um em cima e outro em baixo:

Como jornalista tenho muitos, muitos pecados – embora de memória falha – mas não peco por memória seletiva e também não peco por misturar alhos com bugalhos, como é o caso de muitos, que chegam ao cúmulo de querer comparar Romário com Lula. Não se comparam, até por uma questão de tempo. Romário está no primeiro mandato de deputado federal e Lula tem mais de 30 anos de vida pública.

Lula (embora nunca, veja bem, tenha votado nele no 1º turno, que é quando se faz a escolha pessoal), na minha modesta opinião está hoje ao lado de Juscelino Kubitschek e Getúlio Vargas (que são dois espíritos superiores acima da média) que fizeram (cada um do seu jeito) o Brasil dar dois passinhos pra frente.

Lula tem uma infinidade de defeitos (não conheço todos), como ser humano sei que é assim, mas não posso ficar aqui nesta curta passagem desta encarnação só destacando os defeitos de meus desafetos, adversários.

Qto ao PT, partido ao qual ele ajudou a criar, não vejo distinção entre ele e os demais: são partidos e todos tem que lutar pelo poder para praticar aquilo que prega. A única distinção que faço entre eles é o PSDB – que apesar ter políticos honrados – não honrou aquilo que pregava de quando Montoro e Mário Covas saíram do PMDB para fundar a legenda. O PSDB, hoje, está mais a direita que o DEM (que surgiu com esse propósito e nunca negou isso e o respeito assim como seus militantes) e por isso faço ‘zoada’ maior com os tucanos… embora eles – como todos nós – vejam que quem mudou foram os petistas. Não deixam de ter razão. O PT mudou, sim, saiu da esquerda e foi mais à direita e hoje ocupa o espaço da social-democracia. Aquela pregada por Franco Montoro, Mário Covas e outros.

><>Texto originalmente publicado no Facebook.

Share Button