Zózimo Bulbul, primeiro ator negro a protagonizar uma novela de televisão, morre no Rio de Janeiro

Paulo Virgílio

Rio de Janeiro – O ator e diretor Zózimo Bulbul morreu hoje (24), de parada cardíaca, em sua residência, no bairro de Botafogo, zona sul do Rio. Ele tinha 75 anos e sofria de câncer há sete meses. Segundo a família, trabalhou até novembro passado. O sepultamento está marcado para amanhã, ao meio-dia, no Cemitério de São Francisco Xavier.

Primeiro ator negro a protagonizar uma novela na televisão brasileira – Vidas em Conflito, na extinta TV Excelsior, em 1969 – Bulbul também foi modelo, e se tornou o primeiro negro a desfilar para uma grife de alta costura. No cinema, estreou em 1962 em Cinco Vezes Favela, de Cacá Diegues, e atuou em mais de 30 filmes, ao longo de 50 anos de carreira. Dirigiu o curta Alma no Olho (1973) e o documentário de longa-metragem Abolição (1988), ambos com a escravidão como temática.

O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas divulgou nota lamentando o falecimento do ator e cineasta, um dos contemplados em 2011 na última edição do Prêmio Camélia da Liberdade, concedido pela entidade. De acordo com a nota, Zózimo Bulbul manifestou grande emoção pelo reconhecimento de seu trabalho de luta contra o preconceito.

Share Button